ENSINO REMOTO $type=slider$count=3$meta=no$show=home

Paramos no tempo???

Compartilhe:

A educação atualmente oferecida às massas deste país é, ainda, predominantemente homogeneizante. Segundo (ALVAREZ-URIA & VARELA, 1992), trata-se de uma educação que teme encarar o diferente, buscando, através de um currículo imposto “dar oportunidades iguais a todos”, tais “oportunidades iguais” são ofertadas em ambientes padronizados, onde a individualidade própria do ser humano é desconsiderada, onde o aluno passa a ser o n° “tal”, da sala “tal”, ou seja, perde a sua condição humana, se transformando em uma folha em branco a ser preenchida pelo mestre detentor do saber, em uma educação bancária, “antidialógica”, tão combatida pelo mestre Paulo Freire (2011).

http://www.lpm-blog.com.br/?p=6771

Paramos no tempo?

Daniela Mendes Vieira da Silva
CEHC-SEEDUCRJ
contato@laboratoriosustentaveldematematica.com


A educação atualmente oferecida às massas deste país é, ainda, predominantemente homogeneizante.  Segundo (ALVAREZ-URIA & VARELA, 1992), trata-se de uma educação que teme encarar o diferente, buscando, através de um currículo imposto “dar oportunidades iguais a todos”, tais “oportunidades iguais” são ofertadas em ambientes padronizados, onde a individualidade própria do ser humano é desconsiderada, onde o aluno passa a ser o n° “tal”, da sala “tal”, ou seja, perde a sua condição humana, se transformando em uma folha em branco a ser preenchida pelo mestre detentor do saber, em uma educação bancária, “antidialógica”, tão combatida pelo mestre Paulo Freire (2011). Completo este pensamento afirmando que este status quo pedagógico é uma herança da educação jesuítica, mecânica, presente em terras brasileiras desde a educação forçada dos habitantes primitivos desta terra, que tiveram sua cultura, língua e tradições desconsideradas e substituídas à força pelo saber adequado ao invasor “descobridor”.
De acordo com os apontamentos de CANDAU (2009) o ser humano é plural e em si mesmo possui um mundo de possibilidades, portanto, cabe perguntar por qual motivo a escola segue firme na direção oposta, quando, segundo Alvarez-Uria&Varela(1992) ela busca homogeneizar os seus atores através de currículos impostos, sem a devida contemplação da sua diversidade cultural, social, de ritmos de aprendizagem, interesses, talentos e tantas outras particularidades que, se observadas, enriqueceriam este ambiente, transformando-o de local de reprodução de saberes para um palco de produção cultural fervilhante e intensa,
É necessário repensar esta instituição pois ela deve ser um espaço onde o educando seja protagonista e, onde o professor passe à condição de orientador, em um ambiente onde todos possam ensinar e todos possam aprender, transcendendo, inclusive, este espaço, e com o auxílio das tecnologias tecer a grande rede de saberes defendida por Levy (1999), se conectar com o que está acontecendo no mundo, contextualizar de fato as habilidades e competências trabalhadas, romper a compartimentalização entre as disciplinas e, sobretudo a hierarquização das mesmas. 
Nesta ótica, a grande rede, os smartphones, as redes sociais, a cultura local, a impetuosidade dos jovens, passam de vilões à catalisadores do processo de ensino aprendizagem e a escola, de instituição descaracterizadora de individualidades a caldeirão cultural onde a excelência pode ser alcançada através de uma avaliação que Perrenoud (1999) constatou necessitar ser  verdadeiramente formativa e que busque conhecer de fato as particularidades de cada aluno, suas necessidades e potencialidades, orientando assim a prática dos educadores, fornecendo subsídios para o atendimento individualizado a cada pessoa, não mais ao aluno nº tal da sala “tal”, mas um ser humano, com sua cultura, hábitos, particularidades, sonhos, e que merece, sobretudo, respeito.

Referências e Bibliografia consultada

ANDRÉ, M. (org). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas, SP: Papirus; 2001.
ALVAREZ-URIA, F. & VARELA, J. A maquinaria escolar. Teoria & Educação. n. 6, p. 68-96; 1992.
MACEDO,  E.  Currículo  e  conhecimento:  aproximações  entre  educação  e  ensino.  Cadernos  de  Pesquisa (Fundação Carlos Chagas. Impresso), v. 42, p. 716-737; 2012. 
CANDAU, V. (org.) Didática: questões contemporâneas. Rio de Janeiro: Forma & Ação; 2009.
FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra; 2011.
LEVY. P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34; 1999.
OLIVEIRA,  R.  P.  De  &  ARAUJO,  G.  C.  de.  Da  universalização  do  ensino  fundamental  ao  desafio  da qualidade: uma  análise histórica. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 100  - Especial, p. 661-690; out. 2007.
PERRENOUD,  P.  Avaliação:  da  excelência  à  regulação  das  aprendizagens:  entre  duas  lógicas.  Porto Alegre: Artes Médicas Sul; 1999.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes; 1988.

Fonte da imagem: Google Imagens
Prêmio Shell de Educação Científica
Nome

Atividades Matemáticas,1,Autor Convidado,4,Avaliação diferenciada,8,Clipping LSM,41,Como fazer,13,Didática & Matemática,34,Divulgação,4,Eco-notícias,4,Educação Matemática Crítica,1,Ensaios,21,Ensino Fundamental Anos Finais,1,Ensino Médio,1,Ensino Remoto,28,Eventos,30,Experimentos,10,Galeria de Vídeos,1,Jogos,12,Jormat,1,Livros LSM,6,Logaritmos,1,LSM-CIEP 111,2,Matemática é Ciência,1,Matemática e sustentabilidade,2,Matemática e Tecnologia,3,Matemática Inclusiva,3,Matemática para os anos iniciais,12,Metodologias diferenciadas,1,Objetos de aprendizagem,31,Palestras & Formações,42,pratica,2,práticas de laboratório,57,Práticas Diferenciadas,3,Prêmios,2,Produções dos alunos,1,Produto Educacional,3,Promoções,2,Seleção de artigos,2,Sugestão de livros,4,Sugestão de página,1,Tecnologia,1,Tic's Na Matemática,1,Tratamento da Informação,2,Tretas da Matemática,18,V-LSM,2,Vídeo Aulas,1,
ltr
item
Laboratório Sustentável de Matemática: Paramos no tempo???
Paramos no tempo???
A educação atualmente oferecida às massas deste país é, ainda, predominantemente homogeneizante. Segundo (ALVAREZ-URIA & VARELA, 1992), trata-se de uma educação que teme encarar o diferente, buscando, através de um currículo imposto “dar oportunidades iguais a todos”, tais “oportunidades iguais” são ofertadas em ambientes padronizados, onde a individualidade própria do ser humano é desconsiderada, onde o aluno passa a ser o n° “tal”, da sala “tal”, ou seja, perde a sua condição humana, se transformando em uma folha em branco a ser preenchida pelo mestre detentor do saber, em uma educação bancária, “antidialógica”, tão combatida pelo mestre Paulo Freire (2011).
http://4.bp.blogspot.com/-frlRfHinxm4/VH0MEF1fhbI/AAAAAAAAFW4/2UGx7gkgwns/s1600/Melting_Clock09.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-frlRfHinxm4/VH0MEF1fhbI/AAAAAAAAFW4/2UGx7gkgwns/s72-c/Melting_Clock09.jpg
Laboratório Sustentável de Matemática
https://www.laboratoriosustentaveldematematica.com/2014/12/paramos-no-tempo.html
https://www.laboratoriosustentaveldematematica.com/
https://www.laboratoriosustentaveldematematica.com/
https://www.laboratoriosustentaveldematematica.com/2014/12/paramos-no-tempo.html
true
4201978470979352032
UTF-8
Carregou todos os posts. Não encontrei nenhum post. VER TODOS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início Páginas Posts Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ: CATEGORIA ARQUIVO Pesquisar TODOS OS POSTS Não encontrou nenhuma correspondência posterior com o seu pedido Início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Quarta $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguidor ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link da sua rede social Copie todo código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados para sua área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar